Warning: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead in /home/martu704/public_html/hall-tecnologia.com.br/servicos.php on line 1

Warning: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead in /home/martu704/public_html/hall-tecnologia.com.br/header.php on line 1
HALL TECNOLOGIA
CONTATO: (31) 2535-5889
Serviços Oferecidos

ATERRAMENTO ELÉTRICO

O aterramento elétrico de uma instalação nos protege quando estamos em contato com um equipamento energizado, minimizando o risco de sofrer um choque ou descarga elétrica. Trata-se de um sistema que assegura, em caso de falha no isolamento, que as partes metálicas dos aparelhos descarreguem a corrente elétrica no solo, sem afetar o usuário.

O sistema funciona por meio de um terceiro fio incorporado às tomadas e cabos elétricos, o chamado terceiro condutor, que representa a proteção contra um choque ou descarga elétrica. Além de evitar acidentes pessoais, protege também os aparelhos elétricos.

CORREÇÃO FATOR DE POTÊNCIA

A Correção do fator de potência através, principalmente, da instalação de capacitores tem sido alvo de muita atenção das áreas de projeto, manutenção e finanças de empresas interessadas em racionalizar o consumo de seus equipamentos elétricos. Objetivando otimizar o uso da energia elétrica gerada no país, o extinto DNAEE (Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica), atualmente com a denominação de ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), através do Decreto Nº 479 de 20 de março de 1992 estabeleceu que o fator de potência mínimo deve ser 0,92.

Como avanço da tecnologia e com o aumento das cargas não lineares nas instalações elétricas, a correção do fator de potência passa a exigir alguns cuidados especiais.

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Qualquer atividade em uma sociedade moderna só é possível com o uso intensivo de uma ou mais formas de energia.

Dentre as diversas formas de energia interessam, em particular, aquelas que são processadas pela sociedade e colocadas à disposição dos consumidores onde e quando necessárias, tais como a eletricidade, a gasolina, o álcool, óleo diesel, gás natural, etc. A energia é usada em aparelhos simples (lâmpadas e motores elétricos) ou em sistemas mais complexos que encerram diversos outros equipamentos (geladeira, automóvel ou uma fábrica).

Estes equipamentos e sistemas transformam formas de energia. Uma parte dela sempre é perdida para o meio ambiente durante esse processo. Por exemplo: uma lâmpada transforma a eletricidade em luz e calor. Como o objetivo da lâmpada é iluminar, uma medida da sua eficiência é obtida dividindo a energia da luz pela energia elétrica usada pela lâmpada. Da mesma forma pode-se avaliar a eficiência de um automóvel dividindo a quantidade de energia que o veículo proporciona com o seu deslocamento pela que estava contida na gasolina originalmente.

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

Geração Distribuída (GD) é uma expressão usada para designar a geração elétrica realizada junto ou próxima do(s) consumidor(es)independente da potência, tecnologia e fonte de energia. As tecnologias de GD têm evoluído para incluir potências cada vez menores.

A Geração Distribuída tem vantagem sobre a geração central pois economiza investimentos em transmissão e reduz as perdas nestes sistemas, melhorando a estabilidade do serviço de energia elétrica.

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS

Trabalhos em instalações elétricas, mesmo nas de baixa tensão, devem ser feitos sempre por profissional capacitado e seguindo as orientações da NBR 5410 - Instalações Elétricas de Baixa Tensão.

O quadro de medição tem o primeiro conjunto de dispositivos de proteção da instalação elétrica, além do aparelho medidor de energia em kWh. Nele é instalado o sistema de aterramento de onde se origina o condutor de proteção equipotencial (PE), mais conhecido como fio terra. É do QM que sai o conjunto de condutores (até três fases, um neutro e um terra) que segue até o quadro de distribuição (QD).

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COMERCIAIS

Os serviços de instalações elétricas constituem um conjunto de atividades que demanda conhecimento técnico e que deve ser realizado com qualidade para que o sistema elétrico de lojas e grandes comércios tenham um bom funcionamento, além da segurança esperada. Lembrando que, assim como os serviços residenciais e industriais, nossos projetos elétricos são elaborados somente por profissionais habilitados que tenham registro no CREA, que conheçam as normas técnicas e tenham recolhido o ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS

Instalações de infraestrutura, circuitos elétricos, quadros de comando com automação. Instalações em MT, manutenção de subestações. Projetos de melhoria da eficiência energética e certificação das instalações conforme as normas e leis vigentes.

LAUDOS TÉCNICOS

A legislação federal e estadual prevê a possibilidade de recuperação através de crédito no ICMS (Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) a pagar pelo contribuinte, de parte do imposto pago sobre as contas de energia elétrica.

Sendo elaborado seguindo a normatização brasileira o laudo técnico sobre o consumo de energia elétrica é um documento que habilita a contabilidade do contribuinte a fazer a apropriação do crédito de ICMS mensalmente, sem necessidade de prévia comunicação ou autorização das secretarias das fazendas estaduais.

Em caso de interpelação fiscal pela utilização dos créditos atestado pelo laudo técnico, é responsabilidade da Inforse a comprovação dos índices técnicos discriminados, desde que o parque industrial instalado do contribuinte não tenha sido modificado após a data de emissão do laudo.

LUMINOTÉCNICA

O projeto luminotécnico envolve o equilíbrio entre a utilização de luz natural e luz artificial, com o intuito de garantir conforto visual, funcionalidade e economia para as edificações.

Quando trabalhado em conjunto com projeto de arquitetura de interiores e de mobiliário, o projeto luminotécnico é capaz de gerar efeitos, hierarquizar ambientes e elementos e conferir dramaticidade, a partir do uso de iluminação pontual ou difusa e dos tipos de luminárias e lâmpadas especificadas.

Além do projeto de ambientação do espaço através da iluminação o projeto luminotécnico contempla também a localização de tomadas, pontos telefônicos, pontos de som e lógica conforme o uso e a necessidade do ambiente em que se está intervindo.

PROJETOS DE MEDIÇÃO DE ENTRADA (PADRÃO CEMIG)

Projeto Elétrico e Aprovações junto à Eletropaulo para 7 ou 8 Medidores residenciais. Incluso: cálculo de demanda, relação de cargas, emissão e recolhimento de ART, cópia da carteira do CREA do Eng. Elétrico, 3 vias de projeto (desenho) e solicitações junto à Eletropaulo

SPDA

Um pára-raios é um SPDA - Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas que tem como objetivo encaminhar a energia do raio, desde o ponto que ele atinge a edificação até o aterramento, o mais rápido e mais seguro possível. Ao contrário do que o nome dele sugere, o spda não pára o raio, não atrai raios e nem evita que o raio caia. Um SPDA protege o patrimônio (edificação) e as pessoas que estão dentro da edificação que é protegida.


Warning: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead in /home/martu704/public_html/hall-tecnologia.com.br/footer.php on line 1
Copyright 2012 - Todos os direitos reservados. Contato: contato@hall-tecnologia.com.br